Procurando um carro?

Honda CBR 1000RR-R Fireblade SP 2022 chega a partir de R$ 159.990

Pré-venda terá início no próximo dia 13; segundo o fabricante, motocicleta oferece novidades sem abrir mão de suas origens

A Honda lança a CBR 1000RR-R Fireblade SP 2022. De acordo com o fabricante, ela oferece performance elevada sem abrir mão do “Total Control”, conceito do modelo desde seu surgimento em 1992. A pré-venda terá início em 13 de setembro, com previsão de entrega para outubro. O preço sugerido da motocicleta é de R$ 159.990 e tem como base o Distrito Federal, e não inclui despesas com frete ou seguro. A garantia é de três anos, sem limite de quilometragem. 

O motor de 1.000 cc da Honda CBR 1000RR-R Fireblade SP 2022 mantém a arquitetura de quatro cilindros em linha, que herda tecnologias da RC 213V-S. O propulsor foi projetado com a colaboração do time de engenheiros da HRC na MotoGP. O pico de potência alcança 216,2 cv a 14.500 rpm e o torque máximo é de 11,5 kgf.m a 12.500 rpm. 

A taxa de compressão é de 13,2:1, as válvulas de admissão têm 32,5 mm de diâmetro e as de escape têm 28,5 mm. O acionamento das válvulas se dá por balancins roletados, o que reduz a inércia em aproximadamente 75%. O atrito é ainda mais reduzido pelo tipo de revestimento usado nos comandos de válvulas, o DLC – Diamond Like Carbon, assim como na RC 213V-S.

Para a nova CBR 1000RR-R SP, o acelerador eletrônico foi aperfeiçoado para garantir respostas mais rápidas a uma grande variedade aberturas, como por exemplo a aceleração gradual em saída das curvas, minimizando assim eventuais retardos na transmissão do torque à roda. 

São três os Riding Mode pré-definidos, e cada um resulta em um comportamento distinto do motor. O modo Power (P) age na potência do nível 1 ao 5, com 1 sendo de maior potência. O modo Engine Brake (EB) gere o freio-motor com acelerador fechado, entre os níveis de 1 e 3, sendo 1 o freio-motor mais acentuado. O modo Whellie (W) limita empinadas, e pode ser ajustado do nível 1 ao 3 (e desligado/off) com 1 sendo a limitação mais branda. 

O sistema de controle de tração Honda (HSTC) foi otimizado e o modelo ganhou o “Launch Control”, que se soma a outros parâmetros reguláveis. O chassi tipo Diamond de alumínio tem balança de suspensão traseira mais longa e a motocicleta também dispõe de plataforma inercial de seis eixos, novo amortecedor de direção (HESD), suspensões Öhlins e sistema de freios Brembo de elevada especificação.

Aerodinâmica e equipamentos da CBR 1000RR-R SP 2022

A Honda CBR 1000RR-R SP 2022 tem carenagens com novo design, mais agressivo. A altura do tanque de combustível foi reduzida em 45 mm (em comparação com a Fireblade anterior), diminuindo a área frontal com o piloto curvado. O para-brisas com um ângulo de 35° canaliza o fluxo de ar da carenagem superior, fazendo-o passar sobre o piloto e sobre a rabeta.

As entradas de ar à esquerda e à direita da parte superior da carenagem visam diminuir a resistência à inclinação da moto e nas mudanças de direção e a carenagem inferior foi alargada até perto do pneu traseiro. O trabalho deu à motocicleta coeficiente de arrasto de 0,270.

Em termos de equipamentos, destaque para o painel TFT a cores de 5 polegadas, maior e com melhor resolução. O punho esquerdo é compacto e abriga um interruptor de quatro botões. Este conjunto tem utilização fácil e rápida; os botões superior/inferior definem os parâmetros do modo de condução e os botões esquerdo/direito alternam as informações no painel. 

A CBR 1000RR-R vem equipada ainda com sistema Smart Key, pelo qual ignição e a trava da direção funcionam sem necessidade de chave. O sistema permitiu equipar a nova Fireblade com uma mesa superior de direção de competição, liberando o espaço necessário para o sistema ram-air de admissão de ar. 

Fonte: autossegredos.com.br

 
 
 
 
 
 
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.