Mercedes-Benz ressalta inovações de seus caminhões em seus 65 anos de Brasil

Marca alemã ressalta a evolução nas estrada passando pelo L 312 ao moderno Novo Actros

Em celebração aos 65 anos desde que iniciou suas atividades industriais no Brasil, a Mercedes-Benz ressalta suas inovações que iniciaram com o lançamento do L 312, conhecido como “Torpedo”, até a chegada do novo Actros conhecido por sua enorme tecnologia embarcada.

Hoje, a Mercedes-Benz tem o maior portfólio do segmento sendo representada pelas famílias Accelo (das categorias de leves e médios), Atego (médios e semipesados), Axor e Novo Actros (extrapesados). A esta linha, somam-se ainda, para transporte de cargas, os furgões Sprinter e o Sprinter Truck, da categoria de Large Vans do segmento de veículos comerciais leves.

Segundo a MB, ao longo de sua história ela sempre trouxe ao mercado grandes novidades e inovadoras tecnologias de dirigibilidade, conforto e segurança, como o primeiro caminhão que freia sozinho e o primeiro modelo autônomo a entrar em uma operação regular.

Além de ser o primeiro caminhão produzido no Brasil, o L312, de 1956 também foi o primeiro movido a diesel (conceito trazido ao Brasil pela própria marca) e o primeiro a apresentar o motor com gerenciamento eletrônico (em 1998), introduzindo tecnologias que pudessem trazer a melhor relação custo e benefício para o transportador.

A marca também foi o primeiro fabricante de modelos comerciais a trazer para sua estratégia o conceito 4.0 de produção, veículos e serviços, representado pelo inovador Novo Actros, o caminhão mais inteligente, eficiente, digital, conectado e seguro do Brasil.

Emissões

Com a introdução do motor a diesel no Brasil, a Mercedes-Benz também é referência na evolução da sua compatibilidade ambiental. O L 1111 de 1964, por exemplo, um caminhão para 11 toneladas de PBT, emitia cerca de 15 kg de CO2 por tonelada de carga líquida transportada a cada 100 km. Com o Novo Actros para 74 toneladas de PBTC esse índice é de 3 kg de CO2 por tonelada transportada, ou seja, a emissão foi reduzida em cinco vezes ao longo dessas décadas e segue em constante evolução.

O Novo Actros também coloca em evidência os ganhos de economia para os transportadores. Com base em sua eficiência e na soma de seus recursos tecnológicos é possível alcançar a redução de 12% no consumo de combustível em relação ao Actros anterior.

Tecnológicos

A evolução tecnológica melhorou a vida a bordo. Hoje, os painéis dos veículos trazem diversas informações que ajudam a obter o melhor desempenho e eficiência. Piloto automático, computador de bordo e elementos como a faixa verde de rotação no painel contribuem para maior economia.

O Novo Actros elevou o patamar de tecnologia desses comandos e inovou com painéis digitais por touch, conectividade, espelhamento de celular e carregamento de celular por indução, otimizando a comunicação do motorista com a empresa de transporte, a operação logística e o cliente final, além de facilitar seus contatos pessoais e familiares. Modernos sistemas de ar condicionado ou de climatização, bancos mais confortáveis, com a opção de banco pneumático, também estão presentes nos extrapesados e em outros modelos do portfólio.

Segurança

A segurança também teve atenção especial da MB no Brasil. O fabricante foi o primeiro a introduzir freios ABS (em 1981), o exclusivo freio-motor auxiliar Top Brake (1993) e freios a disco (1998), além de diversos outros sistemas. Atualmente, em todas as linhas de caminhões, além de Top Brake e ABS, estão disponíveis tecnologias como ASR e EBD (distribuição eletrônica da força de frenagem), além de retarder opcional para o Axor e o Novo Actros.

Já o Novo Actros trouxe para o Brasil inéditas tecnologias de segurança ativa que evitam acidentes e protegem vidas: a 5ª e atual geração do Assistente Ativo de Frenagem (ABA 5), o Assistente de Ponto Cego, o Assistente de Fadiga e o Programa Eletrônico de Estabilidade, ESP. A esses sistemas somam-se itens exclusivos já disponíveis anteriormente, como Controle de Proximidade, Assistente de Faixa de Rolagem, faróis e limpadores de para-brisa automáticos, fazendo do Novo Actros o caminhão mais seguro do Brasil.

Direção autônoma

O extrapesado Axor 3131 é o primeiro caminhão Mercedes-Benz com direção autônoma a ser utilizado numa operação diária regular no Brasil. Fruto de uma parceria exclusiva com a Grunner, empresa de tecnologia para o campo, esse modelo fora de estrada opera 24 horas por dia na colheita da cana-de-açúcar. Dessa parceria surgiu também o Atego 2730 com direção autônoma, ampliando a oferta de produtos para os clientes.

Fatos marcantes na vanguarda tecnológica

Ano Modelo Destaque
1956 L 312 1º caminhão fabricado no Brasil, o “Torpedo”
1958 L 321 1º “cara chata” da marca
1960 LA 321 1º com tração total 4×4
1964 L 1111 “Bicudo”, clássica cabina arredondada
1967 LP 1520 Novo modelo com cabina avançada
1970 L 1113 Com o L 1111, os caminhões mais vendidos do Brasil em todos os tempos: 240.000 unidades
1972 L 608 D “Mercedinho”, o 1º caminhão leve a diesel do Brasil
1989 Linha HPN Novos médios e semipesados “bicudos” quadrados
1991 Linha FPN Novos médios e semipesados “cara chata”
1993 Top Brake Exclusivo freio-motor adicional
1996 710 e 1620 Entre os caminhões mais vendidos no Brasil
1998 Tecnologia Pioneirismo: freio a disco para caminhões e motor com gerenciamento eletrônico
2000 L 1620 6×2 O caminhão preferido do caminhoneiro autônomo
2003 Accelo Nova geração de caminhões leves da marca
2004 Atego Nova geração de médios e semipesados
2005 Axor Nova geração de extrapesados on e off-road
2007 Actros 8×4 Lançamento do modelo 4144 8×4 off-road
2009 História 1.000.000 de caminhões vendidos no Brasil
2010 Actros Lançamento dos modelos rodoviários 2646 e 2546
2011 Atron Nova geração de caminhões “bicudos”
2015 Accelo 6×2 Accelo 1316 6×2 para o segmento de médios
2018 Axor 3131 Autônomo 1° Caminhão autônomo em operação regular no Brasil
2019 Novo Actros O caminhão mais inteligente do Brasil

Fonte: autossegredos.com.br

 
 
 
 
 
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *